Desenvolvimento Orientado a Modelos

Código: PINF-6011
Curso: Mestrado em Informática
Créditos: 3
Carga horária: 45
Ementa: Fundamentos de modelagem de sistemas de software e de organizações. Linguagens de modelagem e Metamodelagem. Abordagens de Desenvolvimento Orientado a Modelos. Qualidade de linguagens de modelagem e modelos.
2. PROGRAMA

2.1. OBJETIVOS

GERAL:
Apresentar os conceitos básicos, aplicações e pesquisa na área de Desenvolvimento Orientado a Modelos (Model-Driven Design), abordadando diversas linguagens de modelagem e vários domínios e aspectos de modelagem.

ESPECÍFICOS (ao final da disciplina o aluno deve ser capaz de):
· Conhecer os conceitos básicos do desenvolvimento orientado a modelos;
· Selecionar linguagens de modelagem;
· Especificar sistemas através de modelos em alto nível de abstração;
· Especificar linugagens de modelagem através de técnicas de meta-modelagem;
· Especificar transformação entre modelos.

2.2. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Introdução ao desenvolvimento orientado a modelos (3 horas)
2. Conceituação: fundamentos, abstração, modelos, sintaxe (concreta e abstrata), semântica (formal e arquitetural) (6 horas)
3. Técnicas de Separation of Concerns: modularização, viewpoints, níveis de modelos, aspectos (3 horas)
4. Rastreabilidade de modelos / relações entre requisitos e modelos (3 horas)
5. Modelagem de Comportamento (6 horas)
6. Modelagem de Organizações e Processos de Negócio (3 horas)
7. Modelagem de Aplicações Distribuídas (3 horas)
8. Metamodelagem (MOF/EMF) e gerência de modelos (3 horas)
9. Modelagem Conceitual e Modelagem Específica de Domínio (Domain-Specific Modelling) (3 horas)
10. Padrões e linguagens de modelagem OMG: UML, OCL, MOF (e alternativas) (6 horas)
11. Transformações e sincronização de modelos (3 horas)
12. Qualidade de linguagens de modelagem e abordagens orientadas a modelos (3 horas)
13. Qualidade de linguagens gráficas e modelos gráficos (3 horas)

2.3.METODOLOGIA DE ENSINO

Aulas expositivas, análise e discussão de artigos e listas de exercícios.

2.4. METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO

Média Parcial = 0,5*N1 + 0,5*N2; ou seja, média aritmética de 2 notas, N1 e N2, onde:
N1 = nota do primeiro trabalho
N2 = nota do segundo trabalho

Se a Média Parcial for ³ 7.0, Média Parcial = Média Final.

Se a Média Parcial for < 7.0, será aplicada uma prova final (N3) e a Média Final será a média aritmética entre a Média Parcial e N3.

2.5 MATERIAL DIDÁTICO

Quadro branco, caneta, apagador, data show, notebook e laboratório de graduação para aulas práticas.
Bibliografia: BÁSICA
· O. Pastor, J. C. Molina, "Model-Driven Architecture in Practice, A Software Production Environment Based on Conceptual Modeling", Springer, 2007.
· J. P. A. Almeida, "Model-Driven Design of Distributed Applications", Ph.D. Thesis in Computer Science, CTIT Ph.D.-Thesis Series, No. 06-85, Telematica Instituut Fundamental Research Series, No. 018 (TI/FRS/018), Enschede, The Netherlands, 2006, ISBN 90-75176-422.
· D. Harel, B. Rumpe, "Modeling Languages: Syntax, Semantics and all that Stuff", Part I: the Basic Stuff. Technical Report, Weizmann Science Press of Israel, 2000.
· R. Wieringa, "A Survey of Structured and Object-Oriented Software Specification Methods and Techniques", ACM Computing Surveys, 30, 1998.

COMPLEMENTAR
· Artigos diversos de conferências internacionais, tais como ACM/IEEE 12th International Conference on Model Driven Engineering Languages and Systems (MODELS), IEEE International EDOC Conference, CAiSE, dentre outras.
· Artigos diversos de periódicos internacionais, tais como IEEE Computer, IEEE Software, IEEE Transactions on Software Engineering, Communications of the ACM, dentre outros.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910