Histórico

O Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal do Espírito Santo (PPGI) foi criado em 1994. O PPGI teve uma evolução marcante em diversos aspectos ao longo dos seus 20 anos de existência: (i) de sua criação até 2014, o PPGI formou centenas de alunos, os quais têm sido absorvidos por grandes empresas que atuam no Espírito Santo, como Petrobras, Vale, ArcelorMittal e também por instituições de ensino e pesquisa públicas e privadas do estado e fora dele; (ii) o número de publicações indexadas por ano passou de 8 em 1994 para cerca de 100 por ano a partir de 2008, totalizando 1374 publicações no período 1994-2014 (http://ppgi.inf.ufes.br/scriptlattes/1994-2014/); (iii) de um corpo docente reduzido no seu início e concentrado em poucas linhas de pesquisa, o PPGI evoluiu para um corpo docente altamente qualificado, titulado em universidades prestigiadas do Brasil, Europa e Estados Unidos, e que atua nas mais variadas áreas da Computação; (iv) no 2o semestre de 2010 teve início o doutorado em ciência da computação do PPGI, o qual contou com 24 doutorandos matriculados em 2014 (todos com dedicação exclusiva ao programa).

A diversificação e qualificação do corpo docente permitiu a abertura de novas linhas de pesquisa e o aumento considerável da capacidade de orientação e da produção científica qualificada. O PPGI apresenta atualmente uma distribuição equilibrada da sua produção intelectual entre os seus grupos de pesquisa, possui um número expressivo de projetos de pesquisa e desenvolvimento financiados por agências de fomento e empresas e uma produção intelectual qualificada em franco crescimento, além de possuir uma boa inserção na comunidade científica nacional e na internacional. Seus docentes desenvolvem atividades contínuas de colaboração científica com outros grupos de pesquisa do país e do exterior, participam de bancas de mestrado e doutorado em Programas bem avaliados pela CAPES (6 e 7), são membros e coordenadores de comitês de programa de conferências nacionais e internacionais, participam da avaliação de periódicos e em seus comitês editoriais, e participam da organização de conferências científicas qualificadas.

A partir de 2007, o PPGI investiu na absorção de pesquisadores recém-doutores e também de pós-doutores que, junto com o corpo docente mais experiente do Programa, ampliaram substancialmente a sua produção qualificada (ver seção de “Auto Avaliação”). O PPGI viu ainda crescer o seu número de bolsistas de produtividade do CNPq, que passou de 1 (um) em 2009 para 10 (dez) bolsistas na data corrente (aproximadamente 1/3 do número de docentes ativos).

O corpo docente fortalecido e diversificado também atraiu novos financiamentos para projetos de pesquisa científica, além de novas oportunidades de desenvolvimento de atividades de P&D junto a empresas locais e nacionais. Várias parcerias foram estabelecidas com empresas locais, fundos setoriais e agências e fundações de apoio à pesquisa. Por meio destas parcerias foram financiadas bolsas de graduação e de pesquisador, além de equipamentos que totalizaram investimentos que superam R$ 10.690.000,00 no período de 2007 à presente data (excetuando-se valores de bolsas individuais de mestrado e doutorado fornecido através de quotas ou projetos individuais).

No último biênio (2013-2014), o Programa manteve os critérios rígidos de permanência estabelecidos no triênio 2010-2012, baseados fundamentalmente na produção científica em periódicos e conferências qualificadas. Fortaleceu ainda significativamente as suas ações no estabelecimento de parcerias nacionais e internacionais.

Tudo isso demonstra o amadurecimento do PPGI. A qualidade dos resultados produzidos por discentes e docentes do programa, além de contribuir para a sua visibilidade nacional e internacional, possibilitou a obtenção do conceito 4 na avaliação do triênio 2010-2012.

Alunos Formados e Matriculados:O programa já formou 327 mestres e 5 doutores e conta com 122 alunos regularmente matriculados, sendo 85 no mestrado e 37 no doutorado.

Nome dos coordenadores e coordenadores-adjuntos:

Período: 2015-2017
- Coordenador(a): Giancarlo Guizzardi - até outubro/2016 / Vítor Estêvão Silva Souza - a partir de outubro/2016
- Coordenador(a)-Adjunto(a): Flávio Miguel Varejão - até outubro/2016 / Claudine Santos Badue Gonçalves - a partir de outubro/2016

Período: 2013-2015
- Coordenador(a): Flávio Miguel Varejão
- Coordenador(a)-Adjunto(a):João Paulo Andrade Almeida - até maio/2014 / Celso Alberto Saibel Santos - a partir de maio/2014

Período: 2011-2013
- Coordenador(a): João Paulo Andrade Almeida
- Coordenador(a)-Adjunto(a): Maria Cristina Rangel

Período: 2009-2011
- Coordenador(a): Alberto Ferreira de Souza
- Coordenador(a)-Adjunto(a): Maria Claudia Boeres

Período: 2007-2009
- Coordenador(a): José Gonçalves Pereira Filho
- Coordenador(a)-Adjunto(a): Lucia Catabriga

Histórico do conceito CAPES do programa:

Período de Avaliação: . . . . . Conceito:

2010-2012 . . . . . . . . . . . . . . 4
2007-2009 . . . . . . . . . . . . . . 4
2004-2006 . . . . . . . . . . . . . . 3
2001-2003 . . . . . . . . . . . . . . 3
1998-2000 . . . . . . . . . . . . . . 3
1996-1997 . . . . . . . . . . . . . . 3
1994-1995 . . . . . . . . . . . . . . C
1992-1993 . . . . . . . . . . . . . . SC (sem conceito, pois cursos novos não recebiam conceito inicial)

Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910